Pular para o conteúdo principal

Cansei de sentir saudade



Tenho saudade de quando você era apenas o amigo do amigo da minha amiga. Tenho saudade de ter medo de andar de moto, de não estar preocupada com alguém, se chegou em casa, se não perdeu a hora do trabalho... Se está saindo muito tarde, se vai chegar em casa antes de começar a chover... Saudades de não me importar se alguém ia achar vulgar o que estou vestindo. Saudades de quando eu não queria ter marquinha de biquíni. Saudades de quando eu nem tinha biquíni, pois eu não precisava... Agora sou colecionadora de biquínis! Saudade de quando eu não via em todos os objetos algo que tenha a "sua cara", que talvez você vá gostar. Saudade de quando eu não tinha duas blusas que eram suas favoritas, ou os brincos favoritos. Saudades de quando as músicas não me lembravam você, e de não querer salvar e te mandar tudo o que vejo no Facebook...

Cansei dessa coisa de você ter nome, da minha mãe perguntar de você, aliás, de toda a minha família perguntar de você, da sua família me mandar mensagens, de saber da sua rotina e dos seus horários. Cansei dessa coisa de ter uma história para contar, de ter motivos para rir e motivos para chorar. Cansei de ver aquele carro branco na rua e achar que pode ser você. Cansei de sair para me divertir e ficar preocupada se irei te encontrar por ai, com a mesma indiferença que teria caso não nos conhecêssemos. Cansei de ter que olhar para todos os lados; não te procurando, me escondendo de você. Cansei de ouvir motos na rua e buzinas aqui em frente e achar que é você. Cansei também dos meus olhos cheios d'água toda vez que encontro alguém que ainda não sabe. Cansei de ter que contar para todo mundo, queria apenas não ter o que contar. Cansei de pensar na história que escrevemos juntos, ou a que eu achei que tivéssemos escrito juntos. E do nosso casamento, lua de mel, casa, filhos... Cansei de tudo. Cansei de mim. Cansei de você. Cansei de nós. E cansei de não sermos mais "nós".

Essa coisa de se importar com quem não tá nem ai pra você, não é pra mim... Mas não consigo me desligar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ela é minha menina. Eu sou o menino dela.

ELA É MINHA MENINA.
Doidinha, doidinha. Onde foi que você perdeu a cabeça? Um pouco atrapalhada, mas bem esperta. Por fora parece ser mulher, mas na verdade é uma menina. Sensível, chora por qualquer coisa (até mesmo de felicidade). É tem ciumenta e possessiva, quer as pessoas sempre juntinho, bem coladinho. E ai de você se olhar pra outra pessoa que não seja ela. Ela espera que você mande mensagem de manhã, de tarde, de noite, de madrugada... Ela quer ser lembrada. Quer sentir que é alguém especial. Ela espera que você a abrace de supresa, que roube beijinhos, que durma bem agarradinho. Tudo que você pedir ela vai dar um jeito de realizar (mas só se você estiver merecendo). Confia de olhos fechados, mas sempre abre um pouquinho um dos olhos, só pra ter certeza de que ela realmente fez a escolha certa. Se você combinar algo, pode ter certeza que ela vai estar lá.
EU SOU O MENINO DELA.
Eita. Ele é meio desligado, em? Hm, não é não, isso você que pensa. De bobo ele não tem nada. Está sem…

Carta para meu menino

ADVERTÊNCIA: Para ler apenas em caso de algo ter acontecido comigo. MENINA, sua.
Meu menino,
eu não sei como (ou por onde) começar.
Pronto! Comecei. Eu devo concordar com você em algo que me disse no passado: nós não combinamos. Eu não consigo entender esse seu costume de simplesmente ler e ignorar as mensagens que eu mando - e não porque você não teve tempo de responder, mas porque não QUIS. Eu já tentei de todas as formas, mas não dá. Preciso de alguém que de fato queira conversar comigo. Alguém que me mande uma mensagem depois que sair do trabalho e que me mande bom dia logo quando acorda. Alguém que compreenda que as vezes eu quero comer a sobremesa antes do prato principal. Que talvez eu queira ver o final do filme antes de ver o meio.
Devo admitir que adoro quando você me surpreende e me abraça por trás e afunda seu rosto em meu cabelo. E do jeitinho fofo de dormir beeem abraçadinho e não soltar por nada. Mas ainda não compensa os dias que você diz que adoraria estar comigo mas n…

MORANDO SOZINHA #1: Minha experiência

Algumas pessoas já sabem que me mudei (novamente) para São Paulo. Mas muuuitas pessoas ainda tem curiosidade e perguntam muito o porque desta mudança e tudo mais. Então, criei este quadro aqui no blog para compartilhar com vocês toda minha experiência e dicas para quem pensa em fazer o mesmo!
Neste post eu contei um pouco sobre a decisão de vir morar em São Paulo, então quem quiser ler só clicar no link. O objetivo deste quadro é falar sobre morar sozinha mesmo, falar sobre a minha experiência nas casas que já passei etc.
Antes de fazer as malas...
Dica #1: pesquise MUITO antes de fechar negócio. Meu objetivo sempre foi procurar uma república, pois o custo diminui, muitas vezes já está mobiliado e a cozinha equipada (o que é mega importante) e você não fica completamente sozinha, terá alguém pra te ajudar com as rotas e tudo mais.
Gente, quando eu falo pesquisem muito, é pesquisem muito mesmo. Conversem com pessoas que conheçam São Paulo, tenha em mãos o endereço de onde você vai estudar/…